Bonnie McRae, 16 de junho de 2017

2017 é um ano significativo para os palestinos

 

  • 100 anos desde a Declaração de Balfour (1917) – primeiro documento oficial declarando que o povo judeu teria uma casa na Terra Santa

  • 70 anos desde a Partilha da Palestina pela ONU (1947) – quando as Nações Unidas dividiram a Palestina para fazer o estado de Israel
  • 69 anos desde a Nakba – “a catástrofe” (1948) – quando os palestinos foram retirados à força de sua terra natal
  • 50 anos desde a Al-Naksa/Guerra dos Seis Dias (1967)—início da ocupação militar da Cisjordânia, Gaza, Jerusalém Oriental, e Colinas de Golan (“Territórios palestinos ocupados”) por Israel
  • 30 anos desde a 1ª Intifada (1987) – movimento de resistência palestina por paz e justiça
  • 10 anos desde o bloqueio de Israel a Gaza (2007) – a ocupação militar de territórios palestinos por Israel incluiu também o fechamento total da fronteira de Gaza, mantendo mais de 2 milhões de palestinos presos em 365 quilômetros quadrados de terra

Esses eventos marcam anos de dor e sofrimento para o povo palestino. Poderíamos nos prender a eles, mas também podemos mudar o rumo da conversa e nos lembrar de todas as vezes em que, nestes últimos anos, palestinos corajosos e engajados tomaram para si a responsabilidade de agir em busca de justiça. Temos muita tragédia em nosso passado, mas também temos conquistas em nossa busca por paz e justiça, as quais merecem ser comemoradas.

 

Mudando a Conversa

Bet Lahem Live 2017, To the Roots, nos levará de volta às raízes da capacidade de superação e da bravura da comunidade palestina de Belém em face da opressão. O festival vai rememorar esses anos dolorosos, realçando as conquistas da comunidade em direção a um futuro melhor. As histórias de determinação e de superação dos palestinos da região nos trazem coragem. Pelo poder dessas raízes, recebemos o alimento que nos fará florescer em um futuro melhor


“Bet Lahem Live é o local para cultivarmos as raízes que tornaram possíveis as conquistas de nossa comunidade e, com base nelas, fazer florescer justiça social, inovação, aceitação, respeito e amor.”  — Dani Abilas, Gerente de Comunicações do Festival

 

 

Siga em frente e continue crescendo


A dor ensina muito. Muitas vezes, quando soltamos as rédeas, ela nos ensina a entrar em desespero. Ensina nossos corações a endurecer. Ocorre com frequência que a dor ensine nossas almas a ficarem amargas, consumidas pela raiva – raiva das pessoas pela dor que nos causaram e raiva de Deus, ou do universo, pelo modo como a vida nos tratou. Com a dor, podemos aprender a odiar.


No entanto, se fizermos outra escolha, podemos aprender algo diferente com a nossa dor. Se permitirmos que nossa dor nos ensine a ficarmos mais fortes, mais sábios e a termos mais compaixão, podemos aprender a superar. Nossa dor pode realmente nos ensinar a amar, a perseverar, a enfrentar a adversidade e a ter esperança, apesar dos obstáculos tremendos.

O objetivo do Bet Lahem Live 2017, To the Roots, é descobrir e prestar o devido reconhecimento às pessoas da comunidade que escolheram aprender a superar enquanto trabalham pela paz. O Festival dará destaque aos palestinos que se negaram a entrar em desespero, aos que acreditaram em um futuro melhor e agiram com muita coragem em nome da paz e da justiça.

 


Suas corajosas iniciativas formam as raízes a partir das quais a comunidade palestina local pode crescer. Por meio dessas raízes poderosas, eles se nutrem para fazer florescer um futuro melhor.

 

Quando o “Eu” se transforma em “Nós”

Quanto mais tomamos conhecimento das complexas camadas de opressão existentes nesta terra, mais acreditamos que a comunidade somente poderá florescer em direção à mudança quando todas as pessoas assumirem a responsabilidade de trabalhar por justiça. Cada um de nós é responsável por desempenhar um papel único neste caminho em direção à paz. A resistência não é um trabalho para guardiões solitários ou para grandes super-heróis do cinema. Quando indivíduos trabalham juntos em comunidade, conseguem mudar as coisas em uma escala muito maior. Nossa voz, composta por  milhares de vozes, torna-se muito forte para ser ignorada.

Durante o Bet Lahem Live 2017, pessoas de todo o mundo vão se reunir, celebrar as conquistas das pessoas da comunidade de Belém – as raízes – e inspirar umas às outras a continuar crescendo.

 

Sobre a autora:

Bonnie McRae nasceu e cresceu em Atlanta, Georgia. Atualmente, ela estuda Serviço Social na Universidade da Georgia.